fev
06

“Hokusai tentou pintar sem usar as mãos. Dizem que, certo dia, depois de desenrolar um rolo de papel diante de Shogun, ele despejou um pote de tinta azul em cima do papel; em seguida, mergulhou as patas de um galo num pote de tinta vermelha e botou a ave para correr em cima do papel, que ficou marcado pelas patas. Todos os presentes reconheceram, nas marcas sobre o papel, folhas de bordos avermelhadas pelo outono sendo levadas pelas águas de um rio chamado Tatsouta”

penas
* Texto de Henri Focillon e foto de Altrendo Nature *

Você pode deixar uma mensagem, ou um trackback do seu próprio site.

3 respostas to “'Verdades a granel' por Henri Focillon”

 
  1. cris disse:

    comentário na sua versão pilhada:
    olhassó, assim nao é possivel: vc faz uma citação dessas, deixa o gostinho na boca da criança, dá o autor e nao menciona a fonte?! e agora, como eu faço pra achar o resto do texto???? hein? HEIN?!

    versão serena: que belo texto, monica. você poderia me fazer a gentileza de informar a referência bibliográfica?

    :-)))

  2. monica zen
    esta ficando bacana viu?
    da pra pensar e se deliciar com este tipo de texto.

    bjs
    paul

  3. monica disse:

    oi, cris! originalmente, o trecho está no livro ‘the life of forms in art’, mas eu achei no ‘reflex – vik muniz de A a Z’.

    beijo, paul!

 

Deixe seu comentário

Monica Ramalho

Monica Ramalho

Como me achar

(21) 99163.0840
moniramalho@gmail.com

Arquivo

Caixinha de Música